VOCÊ USA CARTÕES DE VISITA PARA DIVULGAR SUA EMPRESA OU SEU TRABALHO? SE SIM, ISTO É IMPORTANTE PARA VOCÊ.

Cartão de visita já é comprovadamente, uma das maneiras mais prática e eficiente de fazer a divulgação do seu negócio. No link abaixo você descobrirá a maneira mais rápida e econômica de produzir seus cartões  tendo em mãos um produto de excelente qualidade a custo baixíssimo e com muitas vantagens. Confira!

                                       Cartõespersonalizadossuperbarato

 

RENDA ATIVA.POR QUE EMPREENDER?

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
HOME  (26-07-2018)
PÁGINA RESERVADA  (22-03-2018)

ONLINE
1





 

     CURSOS

 PUBLICIDADE PARA SEU SITE OU BLOG

Hostgator Hospedagem para o seu site 

UP Viral

Publit ganhe mais

 

FIQUE POR DENTRO 

Concursos Públicos

 Poupança Perde Rendimento pelo 4º mês consecutivo

Governo vai estimular emissão de títulos pelo setor privado, diz Levy.

BANCO CANADENSE INVESTE EM ATENDIMENTO DIFERENCIADO, PARA ATRAIR CLIENTELA.

Trabalho 'mais difícil do mundo' paga R$ 15 mil por mês e está com vaga aberta

 

MÚLTIPLAS FONTES DE RENDA

Imagem Folheados

Riqueza Natural

Sistema Sabe Ganha

 

Acesse Agora

                                      Ganhe para recarregar seu Celular

  OUTROS ARTIGOS

 07 Passos Para uma vida de Dureza

 Economize e Enriqueça

 Venda Porta a Porta e evite Calotes

 Energia Quântica e a sua Prosperidade

 Soluções Financeiras

 Saiba como investir na Bolsa de Valores

 Cuide de suas finanças pessoais

 Seja um empreendedor de Sucesso

 Calcule sua Aposentadoria

 10 Motivos para Estudar no Cursos 24 Horas

 



Total de visitas: 273394
RENDA ATIVA.POR QUE EMPREENDER?

Nas últimas décadas, a oferta de empregos em grandes empresas diminuiu significativamente, como consequência do avanço tcnológico e do aumento da especialização. As empresas que nas décadas de 70 e 80 empregavam milhares de trabalhadores passaram a fechar postos de trabalhos. 

Esse fato, entretanto, tem proporcionado a abertura de inúmeras novas oportunidades de negócios - voce já havia pensado nisso? O avanço tecnologico propiciou o surgimento e o crescimento de inúmeras micro, pequenas e médias empresas, que mudaram o mapa da concentração de riqueza em todo o mundo.

              Ha pouco mais de 20 anos, acreditava-se que as empresas com menos de 100 funcionários eram irrelevantes para analisar a economia de  um país. Hoje, o consenso é outro. Nos Estados Unidos, a economia mais forte do planeta, estudos recentes mostraram que 81,5% dos empregos surgidos na década 70 nasceram nas novas companhias. Desde 1980, elas criaram 34 milhões de empregos, enquantoas 500 maiores empresas da lista da revista Fortune fecharam 5 milhões de vagas. As oportunidades existem e têm favorecido os pequenos empreendedores.

            No Brasil, as micro e pequenas empresas respondem por mais de 43% dos empregos. Somando as empdresas médias (menos de 100 empregados, nos setores de comercio e serviços, ou menos de 500,na indústria), a taxaa sobe para quase 60% dos empregos formais, de acordo com dados do IBGE de 1994. Isso sem contar o mercado informal, estimado em até 50% da economia brasileira. São os pequenos empreededores, como você, que têm promovido o crescimento mais expressivo do mercado de trabalho.

             O empreendedorismo no Brasil ganhou força para se desenvolver a partir da década de 1990, após a abertura da economia e nosso país para o mundo. Os brasileiros tomaram contato com novos produtos, com novas tecnologias, como novas formas de gerar riqueza e, tudo isso, tem demonstrado que o Brasil é um país com um grande potencial empreendedor.

            De acordo com a pesquisa GEM-Global Entrepreneurship Monitor-2008,que estuda a atividade empreededora em diversas nações, o Brasil ocupou a 13ª posição num ranking de 43 paises pesquisados. Em anos anteriores a posição ocupada pelo nosso país foi ainda mais expressiva - ocupamos o 10º lugar em 2006 e o 9º lugar em 2007. Esse estudo identifica o número de empreendedores em estágio inicial, ou seja que estão em fase de abertura de seus negócios ou que estão em operação há menos de 42 meses e o número de empreendedores estabelecidos, operando ha mais de 42 meses.